fbpx

No EP#03 escutamos vozes que nos ajudam a não deixar esquecer o ocorrido na bacia do Rio Doce. Cinco anos depois do rompimento da barragem de Fundão, o crime segue repleto de impunidade e com campanha para volta das atividades da mineradora Samarco em Mariana. O lucro acima de tudo e de todos tem deixado rastros de morte pela rota da mineração em Minas Gerais e em todos os locais de atuação do grupo minerário Samarco/Vale/BHP Billiton.

Conversamos sobre a situação atual dos territórios atingidos com Luzia Nazaré, da Comissão de atingidos e atingidas da barragem de Fundão, com Eliane Balke, catadora de caranguejo do Espírito Santo. Contamos ainda com Maria Helena, da comissão de atingidos e atingidas de Antônio Pereira e Beatriz Ribeiro, doutoranda em Ciências Sociais e militante das Brigadas Populares.

Apresentação: Silvia Mirian, moradora e atingida pela Vale em Itabira, Minas Gerais.

Produção: Brigadas Populares e Articulação Internacional dos Atingidos e Atingidas pela Vale

Edição: A Toca