A Articulação Internacional dos Atingidos e Atingidas (AIAAV) é formada por diversas organizações e movimentos que atuam na defesa dos direitos humanos relacionados à justiça socioambiental. Em sua base está a Secretaria Operativa que operacionaliza as decisões da instância Comitê Operativo, responsável por acompanhar de forma cotidiana e contínua as atividades da AIAAV.

As organizações que integram o Comitê são: Brigadas Populares, Coletivo Margaridas Alves de Assessoria Popular, FASE, Instituto PACS, Justiça Global, Justiça nos Trilhos, Movimento pela Soberania Popular na Mineração (MAM), Sindicato Metabase Inconfidentes, e Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Petroquímicas do Estado do Paraná–Sindiquímica (PR).

O corpo mais amplo da Articulação é formado por uma rede, que por meio da atuação nos territórios, nutre a AIAAV de informações sobre as resistências e processos empreendidos. As organizações destacadas em nosso diagrama são: Em América Latina – Observatorio de Conflictos Mineros de América Latina (OCMAL) e Jubileu Sul Américas; Em Argentina – Asamblea Popular por el Agua; Em Brasil – Comissão Pastoral da Terra, Rede Brasileira de Justiça Ambiental, Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e Movimento Xingu Vivo; Em Peru – Grupo de Formación e Intervención para el Desarrollo Sostenible (GRUFIDES) e Red Regional Agua Desarrollo y Democracia; Em Canadá – United Steelworkers (USW) e Mining Watch; Em Moçambique – – Associação de Apoio e Assistência Jurídica às Comunidades (AAAJC), Comissão Episcopal de Justiça e Paz de Moçambique, Centro de Integridade Pública, Justiça Ambiental, Acção Académica para o Desenvolvimento das Comunidades Rurais (ADECRU) e União Nacional de Camponeses (UNAC) e; Em Indonésia – Indonesian Chemical, Energy and Mine Workers Federation –FSP- KEP.