fbpx

Por G1


Moradores que ficam no caminho da lama, em caso de rompimento de uma barragem abandonada da Mina do Ipê, pertencente à Emicon Mineração e Terraplanagem, em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, foram retirados de suas casas.

A Justiça de Minas Gerais havia determinado nesta segunda-feira (12), a saída de pelo menos cinco famílias do local pela empresa em 72 horas. Segundo a decisão, como a estrutura não tem passado por manutenção, pode oferecer risco.

Em nota, a Emicon informou que cumpriu a medida. “A remoção, conforme determinado, levou todos os atingidos para locais seguros entre as opções disponíveis, conforme a escolha dos atingidos”. As famílias foram para hotéis e casas vizinhas.

Brumadinho foi palco de uma das maiores tragédias da história do país em janeiro deste ano quando a Barragem de Córrego do Feijão, da Vale, se rompeu. Até o momento, 248 mortes foram confirmadas e 22 pessoas seguem desaparecidas.

De acordo com a prefeitura, nove casas ficam na área chamada de autossalvamento. Muitas são usadas apenas nos fins de semanas. Duas delas estão vazias.

Leia a matéria completa no G1.