fbpx

Entre os dias 12 e 15 de abril de 2010, aconteceu no Rio de Janeiro, o I Encontro Internacional dos Atingidos pela Vale. O encontro controu com a participação de organizações e movimentos sociais e sindicais do Brasil e organizações sociais e sindicais do Canadá, Chile, Argentina, Guatemala, Peru e Moçambique.

O objetivo do objetivo foi dar voz àquelas pessoas que sofrem diariamente com a atuação da mineradora, sejam comunidades próximas, desapropriadas ou áreas em que a empresa busca se instalar, sejam os trabalhadores e trabalhadoras da empresa. Além de trabalhar instrumentos e estratégias comuns para contestar seu poder absoluto e fortalecer os trabalhadores e comunidades atingidas.

A articulação dos povos e movimentos nos diferentes países em que há exploração da mineradora é fundamental para fortalecer nossas lutas locais, nacionais e internacionais. Precisamos nos unir para construirmos juntos nossas estratégias, e pressionarmos nossos governos para que nossos direitos de vida, trabalho, terra, moradia, saúde, e de um ambiente justo e saudável sejam garantidos.

Não vamos deixar que a Vale rebaixe nossos direitos conquistados e destrua nossas vidas! Os bens naturais e dos solos de cada país são patrimônio soberano dos povos, não dos acionistas nacionais e internacionais da Vale!

No encontro foi lançado o“Dossiê dos impactos e violações da Vale no Mundo”. O lançamento foi realizado no dia 15 de abril de 2010, na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) e recebeu mais de 150 ativistas dos cinco continentes em audiência pública. O documento, que nasceu do I Encontro Internacional dos Atingidos pela Vale, aponta a mineradora como símbolo de um modelo de desenvolvimento desigual e concentrador.

Data: 12/04/2010
Local: Rio de Janeiro
Créditos: