fbpx


Representantes de movimentos de atingidos pela mineração estão em jornada de denúncia por países da Europa a respeito das violações de direitos do setor mineral no Brasil e no mundo por empresas da cadeia minero-siderúrgico, que através do seu capital transnacional acirram conflitos e desigualdades.

No dia 25 de outubro, o grupo estará no Sínodo da Amazônia, em Roma, fazendo uma homenagem às vítimas do crime da Vale em Brumadinho.

O rompimento da barragem ocorreu há nove meses e matou 252 pessoas e outras 18 permanecem desaparecidas. 

Não esqueceremos!