Por Uol


O líder indígena Ailton Krenak afirma que o presidente Jair Bolsonaro deve ser “condenado internacionalmente” por sua ofensiva contra as reservas indígenas, que ele pretende abrir à mineração, uma ameaça para a Floresta Amazônica e o equilíbrio do clima no planeta. O dirigente, de 65 anos, sabe do que fala. Os Krenaks vivem como “refugiados em seu próprio território” nas margens do rio Doce, atingido em 2015 pelo rompimento da barragem de Fundão, da mineradora Samarco (controlada pela Vale e pela australiana BHP Billiton), no município de Mariana (Minas Gerais).

Matéria originalmente publicada na Uol