É com pesar e indignação que a Articulação Internacional dos Atingidos e Atingidas pela Vale recebe a notícia do falecimento de Edvard Dantas Cardeal, morador da comunidade de Piquiá de Baixo, Açailândia (MA). O senhor Edvard Dantas Cardeal tinha 76 anos e morreu na madrugada desta quinta-feira (23/01) em Salvador (BA), onde encontrava-se internado na UTI desde dezembro de 2019, em decorrência de complicações pulmonares.

Piquiá é uma comunidade que sofre há anos com a poluição das siderúrgicas e da Vale S.A., que opera ao longo da Estrada de Ferro Carajás. Seus mais de 7.500 moradores convivem há mais de três décadas com a poluição do rio, do ar e do solo. A poluição tem deteriorado o estado de saúde dos moradores, que relatam altos índices de enfermidades, especialmente respiratórias, de pele e de visão. A morte de Edvard Dantas Cardeal tem ligação direta com a poluição da qual ele também foi vítima.

A luta da comunidade de Piquiá, pelo direito ao reassentamento e a construção do novo bairro, Piquiá da Conquista, que abrigará as famílias longe de toda a poluição da siderúrgicas e da Vale, é inspiração para todos e todas que lutam por direito e justiça, por meio da responsabilização de grandes empresas que violam os direitos humanos e contaminam o meio ambiente.

O senhor Edvard Dantas Cardeal representa e faz parte toda essa luta e resistência. Ele será sempre lembrado e reverenciado.

Nos solidarizamos com os seus familiares e os companheiros da Associação Comunitária dos Moradores do Pequiá e da rede Justiça nos Trilhos, que há anos lutam juntos pela vida, saúde, moradia digna e pelo bem de todos.

Edvard, presente!