Movimento Nacional pela Soberania Popular da Mineração (MAM)


Comunidades atingidas pelo crime da Vale em Brumadinho acionam o Supremo Tribunal Federal (STF), pedindo a cassação da homologação do acordo de reparação celebrado na última quinta-feira (4) entre a mineradora e o governo de Minas Gerais.

O documento tem o apoio do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) e do Movimento pela Soberania Popular na Mineração (MAM), e é assinado pela Associação Nacional dos Atingidos por Barragens (ANAB), Centro de Alternativas Socioeconômicas do Cerrado (CASEC), do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), do Partido dos Trabalhadores (PT).

O grupo reivindica o direito das pessoas atingidas de participar, de modo direto e em igualdade de condições, das negociações sobre a reparação dos danos socioambientais e socioeconômicos decorrentes do rompimento da barragem da mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho.