Mais de 300 famílias de Piquiá de Baixo, bairro de Açailândia (MA), convivem diariamente com a poluição de siderúrgicas que trabalham para a Vale, causando diversas doenças na pele e respiratórias, que já provocaram mortes. Os moradores agora lutam para ser reassentados em outro local, longe da poluição causada pela indústria extrativa. Piquiá é uma das centenas de pequenas comunidades que sofrem com as ações dessa empresa.

A Vale faz nesta quinta-feira, dia 17, sua assembleia de acionistas. Ajude a Articulação Internacional dos Atingidos pela Vale a divulgar o que a empresa não quer que seja revelado.

Image

Fotos: Marcelo Cruz.