fbpx

Articulação Internacional dos Atingidos e Atingidas pela Vale


  • Depois de quase 80 anos de história de saque e violência, quase não dá pra acreditar que a mineradora Vale ainda insista em usar campanhas publicitárias bonitas e sem verdade para esconder o horror das mortes e mutilações de corpos e territórios que suas atividades provocam.
  • Desde o seu primeiro ano de existência, os gestores da Vale arregaçaram as mangas para seguir fazendo o que os primeiros colonizadores fizeram quando invadiram essas terras: saquear e escoar o produto do saque, enchendo seus bolsos e esvaziando suas consciências de qualquer responsabilidade.
  • Por isso, ao longo de mais de uma década de existência, a Articulação Internacional dos Atingidos e Atingidas pela Vale vem produzindo uma série de documentos e estudos, como o Relatório de Insustentabilidade da Vale 2021, para alertar a sociedade civil e o poder público sobre os danos profundos causados pelos novos colonizadores, e a urgente necessidade de fazer com que parem de nos saquear e destruir.

Saber a verdade nos livra de sermos roubados pela mentira.

Fotos

📍 Bento Rodrigues, distrito de Mariana (MG), novembro de 2015
📷 Daniela Fichino, Justiça Global
📍 Em audiência pública realizada na Câmara dos Deputados no dia 15 de fevereiro de 2019, Fábio Schvartsman, presidente da Vale à época, recusou-se a se levantar durante o minuto de silêncio feito em homenagem às vítimas da tragédia de Brumadinho/MG.
📷 Divulgação
📍Criança mutilada pela Vale ao ser reassentada em Moatize, Moçambique, em terreno minado, resquício de guerra civil.
📷 AAAJC