fbpx

Articulação Internacional dos Atingidos e Atingidas pela Vale


Imagem do outdoor criado por Comitê. Fotos: Comitê Popular dos Atingidos pela Mineração de Itabira e Região

Membros do Comitê Popular dos Atingidos pela Mineração de Itabira e Região fixaram ontem (21/06) duas placas de outdoor na cidade de Itabira cobrando da empresa Vale o pagamento de Assessoria Técnica Independente. A reivindicação é para as famílias ameaçadas de remoção pelas obras de descaracterização da barragem do Pontal.

São centenas de famílias ameaçadas pelo risco das barragens nos bairros Bela Vista, Nova Vista e Praia, onde a Vale pretendo construir duas ECJs (Estruturas de Contenção a Jusante). Uma delas será construída sobre as casas, expulsando centenas de famílias.

Promotores do Ministério Público e da CIMOS (Coordenadoria de Inclusão e Mobilizações Sociais) afirmam que a empresa tem sido intransigente nas negociações sobre o pagamento destas Assessoria Técnica, ainda alimentando o Terrorismo de Barragem ao não apresentar informações objetivas sobre as obras e as expulsões.

De acordo com a Política Estadual dos Atingidos por Barragens, instituída pelo governo de Minas Gerais após o crime da Vale em Brumadinho, é direito dos atingidos receber informações, de participar nos processos deliberativos sobre a desativação de barragens e, ainda, de ter uma assessoria técnica independente, custeada pelo empreendedor, para orientá-los nesse processo.

As famílias atingidas estão em luta e se organizando para enfrentar coletivamente mais esta ameaça.