fbpx


Manifestantes da Caravana Minas denunciam intenções da Vale em explorar área próxima à reserva hídrica da Serra da Gandarela. A região possui fonte de ‘água tipo 1’, sendo considerada por especialistas como a mais pura e limpa.  Com a exploração de minérios, as águas correm risco de poluição.

Moisés Silva, membro do Comitê Mineiro dos Atingidos pela Vale, explica que a idéia da Caravana é expandir informações sobre as práticas da empresa pelas comunidades que passarem.

A reserva hídrica da Serra da Gandarela atende  Belo Horizonte e outras cidades da região metropolitana. De acordo com Moisés, a Vale teria mostrado interesse em explorar minério de ferro nessa região, o que afetaria o abastecimento de água da população.

Em contrapartida,  movimentos e organizações sociais que integram  a Caravana Minas desejam fazer da reserva hídrica uma unidade de conservação.

Durante os dias de Caravana serão realizadas paradas em Belo Horizonte, André do Mato Dentro, Itabira, Conceição do Mato Dentro e Congonhas. O destino final será I Encontro Internacional de Atingidos pela Vale, no Rio de Janeiro.

Moisés Silva, coordenador da Caravana Minas, fala  sobre as intenções da mineradora na Serra da Gandarela. Escute aqui.

* Com colaboração da Agência Pulsar Brasil.